Um relato. Uma paixão.

Um Relato. Uma Paixão.

Por Camila Cristina Crosgnac Fracalossi


- what kind of man that you are – if you are a man at all

(decode @ paramore)


Quando eu me apaixonei, me senti mais leve. Pensei ter encontrado a pessoa perfeita, que admira a minha autenticidade e boa parte dos meus gostos. Mas eu não encontrei a pessoa perfeita.

Quando me dei conta disso, me revoltei – de alguma forma. No entanto, de alguma forma, aqueles erros me faziam cair e afundar cada vez mais. Eram erros únicos que me permitiam identificar você. Comecei a amar cada um deles, por menores que fossem, e a implicar. Simplesmente porque eu não queria me apaixonar. Mas eu me apaixonei. Isso gerava a minha implicância.

A atenção foi se esvaindo. Não, não pode, eu simplesmente ansiava por aquela atenção todos os dias, até o fim dos tempos. Às vezes ela não vinha. Nessas vezes, eu chorava.

Um dia, me preenchi de esperança. Esperança árdua e pura de uma criança que nunca teve o amor para si. Talvez uma ou duas vezes antes, de forma absurdamente intensa para a tão pouca idade, mas nunca correspondido. Ou correspondido uma vez – mas a distância e os deuses não permitiram-lhe continuar. Dela, desabrochou uma amizade leal e verdadeira, a mais forte de todos, impertubável e inquebrável.

A esperança. A esperança foi quebrada. Não houve declaração, não houve beijo, sequer houvera um abraço. Houve conversa fútil e alguns risos na presença de uma amiga em comum e, na presença um do outro, não houve nada mais. Como se sequer fossem próximos como tinham se tornado.

Quebrada. Errada. Lágrimas de ódio escorreram em intensas cascatas que jorraram de meus olhos castanhos. Insultos e palavras de ódio saíram de minha boca rosada de criança, mas tudo não passava de desilusão. Era tudo mentira, como eu queria que tudo realmente tivesse sido. Mas o resto tinha sido real.

Um suspiro. Um desejo de voltar atrás e ter aproveitado o nascer do sol para dizer o quanto aquela garota de Outubro precisava dele. E o quanto essa garota de Janeiro precisa dele, agora. Não, eu não sabia antes que ia ser assim. Eu não fazia idéia de que ia ser desse jeito; eu não fazia idéia de que ia doer assim. E, se dói tanto, só pode ser amor.

Amor. Amor por aquela pessoa. Cheia de erros. E eu nunca vou encontrar a pessoa perfeita, nem quero. A pessoa perfeita nunca vai existir, e eu quero que você seja real.

1 comentários:

A. disse...

if it hurts this much, then it must be love . and it's a lotery .. (L) voce vai conseguir, tenho fé