Auto-retrato.

Auto-retrato.
Por Camila Fracalossi.

Cabelos castanhos, ondulados, pouco abaixo dos ombros e pontas levemente descoloridas. Olhos castanhos que, dependendo do dia, tornam-se sutilmente esverdeados ou mais dourados. Nariz normal, nem grande nem pequeno; já o chamaram perfeito. Boca bem desenhada, como já disseram, nem grande nem pequena, de cor bem rosada contrastando com a pele branca e rosada.

Essa descrição é tão vazia... ela descreve mas não diz, não explica, não conta, é misteriosa; não desvenda, só mistifica.

Cabelos que caem em pequenas ondas castanhas, emoldurando o rosto de pele corada, mas ainda tão clara. Olhos que, não importam sua cor, passam a maior parte do tempo como duas pedras brilhantes e cheias de vida, exceto quando momentaneamente opacas; nessas horas, elas voltam a brilhar enquanto as lágrimas escorrem, sorrateiras, juntando-se mais tarde ao sorriso que surge naquela boca simples e alegre. A boca, através da qual ela canta, brinca, ri e sorri. O conjunto pode não ser perfeito, mas é dela e ninguém tira.

 

2 comentários:

Cherry disse...

Adorei os textos, muito bonito!
então esse aqui é o seu predileto/principal ou eu tô comentando no blog errado? rs
Te linkei nos meus favoritos lá no blog ok? Irei voltar aqui sempre. Beijo!
catyfairy.blogspot.com

Anna disse...

Lindo!!!
Sou sua fã !!
Sucesso em sua vida, você escreve lindamente.
Beijos